Salta, Purmamarca e mais uma travessia da cordilheira

As estradas do noroeste da Argentina por si só já justificam qualquer viagem. Desde a região de Mendoza, não foram poucas as vezes em que escolhemos o caminho mais longo, ou que levamos várias horas para percorrer poucos quilômetros, parando montes de vezes no caminho, simplesmente pelo prazer de absorver a paisagem, de vivenciar aquela imensidão em que raramente víamos passar outro carro. Ler mais

Rota 40 – De Cafayate a Salta

De Chilecito dirigimos um longo trecho até Cafayate, mais uma região vinícola, conhecida pela produção do vinho Torrontes. Logo na entrada da cidade encontramos o camping Luz y Fuerza e por conta deste nome sugestivo decidimos ficar por ali. Este camping nos ofereceu o melhor chuveiro da viagem até agora: quente e com bastante pressão, além de uma área tranquila, coberta e bem protegida – tudo isso a um preço super baixo (não lembro quanto… mas era muito barato). Ler mais

Parque Provincial Ischigualasto

Nossa parada seguinte foi o Parque Provincial Ischigualasto, que fica no extremo norte da província de San Juan. Este parque abriga uma importante reserva paleontológica do período triásico, com formações geológicas de cerca de 200 milhões de anos. Não dá pra ter muita noção de quanto tempo isso significa, mas o que sim impressiona, e muito, são as formações, as cores e o aspecto de paisagem lunar. Por conta da importância e da sensibilidade do material que o parque abriga, o caminho todo deve ser percorrido em caravana, seguindo o guia, e com muito cuidado. Ler mais

De volta à Argentina – Uspallata e Mendoza

Mendoza é um destino bem comum para turistas brasileiros e famoso por sua produção vinícola. Porém, como não somos entusiastas dos rituais de degustação que giram em torno do vinho, não animamos de fazer o circuito das bodegas. Visitamos uma, para não passar em branco. Por outro lado, as paisagens dessa região de pré-cordilheira, já valem um passeio demorado. Há duas estradas que ligam Uspallata a Mendoza, uma antiga, sem pavimento, cheia de curvas, pelas montanhas, e outra pelo vale, asfaltada e mais expressa. Percorremos as duas, uma na ida e outra na volta.

Ler mais