Nossa rota até agora, depois de 9 meses e 30 mil km rodados…

Saímos do Brasil dia 16 de Fevereiro e até agora foram cerca de 30 mil Km rodados, por Uruguai, Argentina, Chile, Bolivia, Peru, Equador e Colômbia.

Fomos até Ushuaia pela Rota 3 – Argentina, subimos passando por Torres del Paine (Chile), El Calafate e El Chaltén (Argentina), e percorrendo toda a Carretera Austral no Chile até Puerto Montt.

De Puerto Montt subimos até Santiago, cruzamos a Cordilheira dos Andes para Mendoza (Argentina) e subimos até Salta, de onde cruzamos novamente para o Chile até San Pedro de Atacama.

De San Pedro de Atacama entramos na Bolivia pela fronteira Ollague e fomos até Uyuni conhecer o Salar. Na Bolívia passamos por Uyuni, Potosi, Sucre e La Paz. A passagem foi um pouco rápida pois já estávamos bastante cansados de frio e altitude, e portanto queríamos seguir logo para a costa do Peru.

No Peru entramos pela fronteira Desaguadero, próxima ao lago Titicaca. Daí fomos até Arequipa, passamos pelo Canyon de Colca, descemos até a costa, passamos por Nazca, Paracas, Lima e fomos até a Cordilheira Branca, onde passamos quase duas semanas no vilarejo de Yanama. Da cordilheira descemos novamente para a costa onde conhecemos algumas praias como Tortugas e Puerto Malabrigo, mas logo decidimos retornar para a montanha, para a região de Cajamarca, passando pelas ruínas de Kuelap e Karajia, pela cidade de Chachapoyas e conhecendo a catarata de Gocta, a terceira mais alta do mundo. Daí já estávamos prontos para deixar o Peru e entrar no Equador.

Entramos no Equador por uma fronteira bem pequena, na província de Loja e fomos até Vilcabamba. De Vilcabamba exploramos um pouco a região passando por Zamora e Saraguro até chegarmos a Cuenca. De Cuenca descemos para a costa, passando por Guaiaquil, Ballenita e Salango, até chegarmos a Santa Marianita, uma praia linda perto de Manta.

De Manta começamos a subir novamente em direção à cordilheira até chegarmos até a laguna de Quilotoa. Daí fomos descendo em direção à Amazônia, passando por Baños, Puerto Misahualli e voltando até a cordilheira até Quito. De Quito fomos até Mindo e começamos a subir em direção à Colômbia, passando por Ibarra.

Entramos na Colômbia e fomos até a cidade de Pasto, na província de Nariño. Daí fomos subindo passando por Popayan até Cali e chegamos até o Lago Calima. O destino seguinte foi o Eje Cafetero, passando pelas cidades de Salento, Filandia e Pereira, de onde seguimos em direção a Bogotá, passando pelo parque nacional do nevado Ruiz.

Chegamos em Bogotá após 9 meses de viagem e 30 mil Km percorridos.

 

Descida até Ushuaia
Descida até Ushuaia
Subida até San Pedro de Atacama
Subida até San Pedro de Atacama
De San Pedro de Atacama, passando pela Bolívia e Peru até a entrada no Equador
De San Pedro de Atacama, passando pela Bolívia e Peru até a entrada no Equador
De Vilcabamba, entrando no Equador, até Bogotá, na Colômbia
De Vilcabamba, entrando no Equador, até Bogotá, na Colômbia